Voltar 06 de Junho de 2022

Qualidade de vida dos servidores aposentados é impactada pelos retrocessos da Reforma da Previdência


A Reforma da Previdência no Estado de Rondônia (Lei Complementar nº 1.100, de 18 de outubro de 2021), seguindo os moldes da Reforma da Previdência Federal (Emenda Constitucional nº 103/2019), trouxe uma série de prejuízos aos servidores e servidoras que já estão aposentados. Anteriormente, os apoiadores da Emenda Constitucional nº 146/2021 na Assembleia Legislativa de Rondônia (ALE/RO), anunciaram que somente os novos servidores contratados após a reforma seriam atingidos, mas, na prática, aqueles que contribuíram a vida inteira voltaram a ser penalizados com desconto previdenciário.

Os trabalhadores e trabalhadoras que ajudaram o Estado de Rondônia a crescer e se desenvolver, deram sua cota de contribuição ao longo da vida e, agora, quando atravessam o período de maior vulnerabilidade econômica de suas vidas, continuam sendo penalizados. O principal ponto que tem gerado prejuízo financeiro é o consta no Art. 57 da Lei nº 1.100/2021, que autoriza o desconto de 14% aos servidores/as que tenham ganhos acima de 3 salários mínimos.

De acordo com a secretária de Aposentados e Assuntos Previdenciários do Sintero, Maria Sueli Marangoni, esta situação tem impactado, principalmente no poder de compras deles, fato que causa um alerta, visto que, com a idade mais elevada, os gastos com tratamento de saúde, medicamentos, alimentação entre outros, tendem a aumentar.

Observando a situação de países como o Chile e a Itália, por exemplo, que também passaram por uma Reforma da Previdência, é possível perceber que propostas aprovadas sem diálogo e discussão com os trabalhadores podem ocasionar a total miséria de uma nação. É importante destacar que esses países utilizam o regime de capitalização da previdência, ou seja, os trabalhadores contribuem para uma conta individual, uma espécie de poupança vinculada aos bancos e, quando se aposentam, recebem parte do valor. Este sistema inclusive já foi defendido pelo governo de Jair Bolsonaro.

O fato é, o sistema previdenciário aprovado pelos deputados estaduais de Rondônia está adoecendo os servidores públicos aposentados, que já perderam tantos benefícios automaticamente após seu desligamento e que dependem muitas vezes dessa remuneração, como principal fonte de renda familiar. A exemplo como ocorreu no Estado de Alagoas, o Sintero solicita que os parlamentares estaduais extinguem a contribuição de 14% aos servidores aposentados, ou que seja aplicada somente aos que atingirem o teto do INSS, que em 2022 é de R$ 7.087,22.

"É inadmissível que no momento de curtir com tranquilidade nossa aposentadoria, após anos de contribuição trabalhando, sejamos tratados dessa maneira. É justo e sensato que possamos viver com uma renda digna, o que não é possível com essa política de reforma previdenciária aprovada pela Assembleia Legislativa de Rondônia”, disse Dioneida Castoldi.


11 Comentários

  • Izabel Ladislau
    17 de Junho de 2022

    Vejo esse fato tão horrendo uma humilhação com os aposentados. Se esses deputados não excluir esse desconto, então devolva o nosso cargo novamente, já que tenho que continua pagando que seja com todas as gratificações trabalhando.

  • Oziane
    15 de Junho de 2022

    Ainda não sou aposentada. Com a reforma o tempo para aposentar mais que dobrou. Na reforma de Minas Gerais os deputados amenizaram a proposta do governo. Por exemplo, criaram uma regra específica para os servidores que ingressaram até 1998. Regras mais justas foram criadas naquele estado.

  • Maria do Carmo Brigido Cista
    10 de Junho de 2022

    Olá estamos muito tristes com tantos descontos do nosso salário já que estamos aposentados. Mais é as nossas verbas rescisórias. Quando iremos receber? Faz tempo que me aposentei podem me informar pós favor.

    Sintero
    Resposta do Sintero
    20 de Junho de 2022

    Talvez possamos te ajudar, entre em contato com os números disponíveis em https://sintero.org.br/page/diretoria

  • IDALICE RAMOS
    08 de Junho de 2022

    Ola Sintero, como servidora aposentada também senti o impacto dessa contribuição que obrigatoriamente tivemos que participar. Dito isso, em ano de eleições em que todos os deputados estão na "caça" de votos, é o momento ideal para nossa classe representada pelo SINTERO entrar com pedido de "URGÊNCIA" de alteração da Lei com exclusão dos aposentados dessa contribuição que afeta a nossa subsistencia

  • Lindaura
    07 de Junho de 2022

    Verdade para que serviu o tempo de contribuição se continua descontando

  • Nailde Araujo Ferrari
    07 de Junho de 2022

    Não me preocupo com Itália , Chile isso ficou pro Lula ,quero saber de minha realidade que ninguém fala ,tá certo chegou o ano eleitoral , vão jogar a culpa no Bolsonaro por isso vamos Brasil 22????????22 Bolsonaro

    Sintero
    Resposta do Sintero
    09 de Junho de 2022

    Não estamos falando de culpa, estamos falando de fatos concretos.

  • Paulo Barbalho de Lima
    06 de Junho de 2022

    Me aposentei desde 2015, montei o processo para receber minhas Licenças Prêmio em Pecúnia e ate agora nada recebi. Já sao 7 anos de espera e nada. Devia pelo menos pagar nossos direitos que temos de receber as nossas licenças prêmio não gozada durante o período que estávamos na ativa. Interceda por nós par que possamos receber. Obrigado/

  • Maria aparecida Marques Beni
    06 de Junho de 2022

    Parabéns estamos precisando urgente de pessoas que nos venha defender desse absurdo que estamos pagando sem poder , deixando até de comprar medicamentos para pagar o que não somos devedores

  • Dinorar Cosme de morais silva
    06 de Junho de 2022

    Boa tarde! Venho como contribuinte do sindicato pedir que vocês tbm olhem para quem se aposentou com referências errada, e tbm verificar que muitos se aposenta e nunca recebe suas verbas recisorias , licença em pecúnia que as maioria não tira quando está em ativa, e se aposenta e continua sem receber.

    Sintero
    Resposta do Sintero
    20 de Junho de 2022

    Nossa secretária de Aposentados e Assuntos Previdenciários está à disposição para te auxiliar. Entre em contato: MARIA SUELI MARANGONI D`ANDREA - (69) 999845143 / 981125087

  • Semirames Elizabeth
    06 de Junho de 2022

    E o que estão fazendo para tirar esse desconto de 14% dos aposentados?

    Sintero
    Resposta do Sintero
    09 de Junho de 2022

    Foi um dos pontos aprovados na Reforma da Previdência com aval dos deputados estaduais de Rondônia.

  • Maria Aparecida Da Silva de Matos
    06 de Junho de 2022

    Levei foi um susto um desconto assustador

Deixe um Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

CNTE
Educação Pública EU APOIO
CUT
FNDE