Voltar 24 de Janeiro de 2023

Sintero comemora Dia dos Aposentados pedindo mais respeito aos profissionais que dedicaram a vida à profissão


Alcançar a merecida aposentadoria depois de muitos anos dedicados à profissão é um objetivo que fica cada vez mais difícil de ser atingido principalmente pelos servidores públicos após as mais recentes reformas da previdência. Ao comemorar o Dia dos Aposentados, neste 24 de janeiro, o Sintero conclama à sociedade por mais respeito àqueles que dedicaram a melhor parte de suas vidas ao trabalho.

Entre os trabalhadores em educação, as reformas da previdência trouxeram dúvidas, insegurança e preocupações, visto que alguns direitos são retirados a cada vez que a legislação previdenciária é alterada. E em muitos casos, ao se aposentar, o trabalhador perde parte significativa do seu salário.

O Sintero tem lutado na defesa dos direitos dos aposentados acompanhando os processos de aposentadoria, orientando os trabalhadores, e cobrando dos governos a correta aplicação das leis, visando evitar que os trabalhadores sejam ainda mais prejudicados na hora de se aposentar.

O Dia dos Aposentados foi criado em homenagem à instituição da primeira lei brasileira destinada à previdência social, em 24 de janeiro de 1923, pelo então presidente Artur Bernardes: a “Lei Eloy Chaves”. O Decreto de Lei nº 6.926/81 determinou o dia 24 de janeiro como o Dia Nacional dos Aposentados no Brasil.


2 Comentários

  • João Batista
    30 de Janeiro de 2023

    É deveras um desrespeito para com os aposentados: depois de haverem contribuido por mais de 35 anos de serviço, quando se aposenta, não tem o direito de viver com dignidade, tendo em vista que continuam a contribuir, reduzindo assim o valor de seu mísero salário para custear as suas despesas com alimentação e medicamentos! Alguém tem explicação sobre isso?

  • Claudinei
    25 de Janeiro de 2023

    Eu acho que o NSS tem que respeitar o cidadão brasileiro

Deixe um Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

CNTE
Educação Pública EU APOIO
CUT
FNDE